Feeds:
Posts
Comentários

Dicionário Aurélio: Desgosto ou pesar pelo bem ou felicidade de outrem – Desejo violento de possuir o bem alheio – Objeto de inveja.

“Seus irmãos, pois o invejavam…” Gênesis 37:11.

“Ele sabia que por inveja os principais sacerdotes o haviam entregado.” Marcos 15:10.

Nesses dois textos vemos a perseguição que José e Jesus passaram em suas vidas durante o cumprimento das promessas de Deus na vida desses escolhidos do Senhor.

Jesus já nos tinha alertado em Mateus 5:10-12:

“Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;

Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.

Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.”

Jesus disse que somos bem-aventurados (felizes).

Todo esse sofrimento, essa perseguição tem uma causa. Diz o texto:

“…disserem todo o mal contra vós por minha causa.” Mateus 5:11c

É pelo fato de seguirmos a Jesus que isso sobrevém às nossas vidas.

“Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós, me odiou a mim.

Se vós fósseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia.” João 15:18-19.

Tudo isso porque não somos desse mundo, declara Jesus nos versículos acima.

Alguns sentem inveja quando o ‘Fulano de Tal’ está pregando, ou cantando, ou evangelizando ou fazendo a Obra do Senhor. Em minha opinião, quem está parado não faz nada para Deus, vive murmurando, dizendo: “- Ah Deus, por que o Senhor não me usa? Eu queria tanto isso, e aquilo”.

Há pessoas que sequer vão à Igreja, e ainda se acham no direito de criticar, falar mal. Há outros que vão além, chegando ao ponto de invejar um escolhido do Senhor.

Algumas características das pessoas invejosas: acusações, calúnia, mentiras, difamações.

Esse era o trabalho dos irmãos de José e dos principais sacerdotes, do povo do Sinédrio, fariseus, e toda essa raça de invejosos. Filhos do inimigo.

Lindo e maravilhoso é que apesar de todas essas características que cercaram Jesus e José, a Bíblia relata: “e o Senhor era com ele” Gênesis 39:21. Deus os honrou!

Assim Deus honre tua vida você que lê essa mensagem hoje.

Segue um trecho da música de Gerson Rufino

“Enquanto falam de mim

Eu vou subindo os degraus da vida pela fé

Querem me ver no chão mais eu estou sempre de pé

Querem me ver na lona mais ainda estou aqui

Enquanto falam de mim

Eu vou levando a minha cruz e vou sem reclamar

Às vezes tantas calúnias me fazem chorar

Mais quem me escolheu foi “Deus foi Jeová.”

Que possamos servir e adorar ao nosso Deus, da maneira que Ele deseja, amando uns aos outros!

Deus abençoe sua vida poderosamente.

Um grande Abraço.

 Mas nós faremos menção do nome do SENHOR nosso Deus.  Sl 20:7b

Boas Novas vem pela Palavra, como também o Avivamento

Grande Vigilia

Vigília de Avivamento e Boas Novas!
Não perca!

Grande Vigilia

O apóstolo Paulo de Tarso escreveu aos Coríntios, no capítulo 13: “A caridade é paciente, é benéfica; não é invejosa nem temerária; não se ensoberbece, não é ambiciosa, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal, não é injusta, apóia a verdade; tudo desculpa, tudo crê, tudo espera.”

Interessante refletir sobre o amor por esse ângulo.

No dicionário encontramos mais uma definição de amor: “Sentimento de caridade, de compaixão de uma criatura por outra, inspirada pelo sentido de sua relação comum com Deus.”

Assim fica mais fácil compreender o amor e praticar o amor para com os semelhantes.

Pois se é verdade que nem sempre você consegue controlar o que sente por outra pessoa, pode perfeitamente escolher o seu comportamento com relação a ela.

Se uma pessoa age mal, se é agressiva, desonesta, você pode escolher agir com respeito, paciência, honestidade, mesmo que ela aja de maneira inversa.

Assim se expressa o amor-ação, o amor-atitude, o amor-comportamento.

Podemos deduzir, pelas palavras de Paulo de Tarso, que foi a esse amor que ele se referiu, em sua Carta aos Coríntios.
E faz mais sentido se entendermos que foi esse amor-atitude que Jesus recomendou que praticássemos para com nossos inimigos.

Não podemos sentir ternura sincera por alguém que nos agride ou que fere um afeto nosso, mas podemos ter atitudes de tolerância, perdão, compaixão.

Como todos ainda somos seres imperfeitos e sujeitos a cometer equívocos devemos ter, uns para com os outros, atitude de benevolência, que é uma faceta do amor-ação.

Assim sendo, sempre que se deparar com situações que lhe exijam fazer escolhas, você poderá escolher ter uma atitude amorosa, sem que para isso precise sentir amor pelo próximo.

Larinha

Participe de nossa comunidade no Orkut e faça parte desse time que vive o amor de Jesus.
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=98553466

Aprenda a amar, ajude alguem….